É importante saber que existem diferenças entre as coberturas de invalidez

As coberturas contraIMG_1545tadas devem ser sempre bem analisadas de acordo com as necessidades e expetativas dos potenciais clientes. Em primeiro lugar, é nosso conselho que contrate a cobertura de Invalidez Total e Permanente (ITP), mesmo que não  seja exigido pelo banco.

Trata-se de uma cobertura que lhe cobre a impossibilidade de poder produzir e ganhar o seu ordenado. O grau da invalidez é determinado por uma junta médica com base em percentagens (mínimo 60%) de Tabelas de Incapacidade.

Depois existe a cobertura de Invalidez Absoluta e Definitiva (IAD), exigida pela maioria das instituições bancárias, e cuja definição determina que o sinistrado necessite de uma terceira pessoa para satisfazer as necessidades mais básicas. Não deve subscrever apenas esta cobertura, mesmo que outra não seja exigida, pois a probabilidade de não atingir este grau de incapacidade é muito elevada e poderá ficar sem poder exercer trabalho, reduzir a sua remuneração e ainda ficar com a casa por pagar e ter mais dificuldade em pagar a prestação. Ou seja, fica com um grande problema por resolver.